Últimos Artigos:

Improvável | 1ª Edição
WhatsApp Image 2020-12-07 at 16.20.12.jp
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram

Improvável quer mostrar o que a Madeira tem de melhor



Foi em jeito de conversa que foi apresentado, este sábado, o segundo número da revista “Improvável”, uma publicação lançada pelo JM-Madeira que está, desde a passada sexta-feira, nas bancas, não só da Região, mas também no continente.


O evento, transmitido em direto pelo canal Na Minha Terra e na página do JM-Madeira no Facebook, teve lugar no Centro Comercial La Vie e contou com a presença não só da direção do JM e da publisher da revista, mas também com alguns dos rostos e marcas que fazem parte desta edição.


Na ocasião, o diretor do JM-Madeira, Agostinho Silva, começou por admitir que foi preciso “muito arrojo, muita coragem e alguma persistência” para trazer para a rua um produto como é esta revista, salientando não ter dúvidas que esta veio “complementar aquele que é o trabalho principal desta empresa jornalística, que se dedica fundamentalmente à informação, mas que tem ainda margem para este tipo de produto e que faz bem à nossa sociedade”.


Reconhecendo que esta revista não é “um produto inédito”, o diretor do JM acrescentou que o “único argumento novo” é que esta revista é "100% madeirense.


Aliás, é para promover aquilo que de melhor existe na Região que a nova publicação foi colocada em 600 postos de venda espalhados por todo o país. “Uma tarefa inédita”, como o responsável fez questão de lembrar.


Após a intervenção de Agostinho Silva, juntou-se à conversa, conduzida desde o início por Celina Pereira, a publisher da revista, Sofia Nunes.


Também esta reconheceu a dificuldade que é, nos nossos dias e com uma pandemia pelo meio, colocar uma revista impressa no mercado.


Num mundo cada vez mais “digital”, Sofia Nunes considerou até que se trata quase de um “luxo” poder haver uma publicação que se possa folhear.


Lembrando que este segundo número da ‘Improvável’ pretende continuar a mostrar o que a Madeira tem de melhor para oferecer, Sofia Nunes revelou que nesta revista cabem projetos inovadores, exemplos de empreendedorismo de várias áreas de negócio e de promoção do destino.


Disse também que esta revista oferece “muitas dicas e sugestões”, tornando-se numa “mais-valia” para tornar os dias das pessoas mais tranquilos e alegres.


Já a pensar no terceiro número, Sofia Nunes deixou a garantia que há ainda muito para explorar, sendo que o objetivo será sempre o de mostrar o que de melhor a Região e os próprios madeirenses têm para dar.


“As fotografias ficaram brutais”


O bailarino e presidente do Grupo Dançando com a Diferença, Telmo Ferreira é um dos rostos que fazem parte do segundo número da “Improvável”. Ontem, foi um dos convidados deste evento que teve como principal objetivo dar a conhecer alguns dos conteúdos da nova revista. Na ocasião, Telmo Ferreira aproveitou a sessão para falar do trabalho que está a ser levado a cabo pelo grupo, que está a completar 20 anos, mas também das contingências que tem sofrido por causa da pandemia. Mesmo assim, admitiu que, aos poucos, as rotinas já estão a regressar, o que, para as características do grupo que dirige, é um sinal bastante positivo. Quanto à sua participação na revista, Telmo Ferreira disse não podia estar mais satisfeito com o resultado: “As fotografias ficaram brutais”, afirmou.


“Esta revista está ainda mais especial”


Cláudia Moniz foi a consultora de moda desta segunda edição da “Improvável”. Na sessão de ontem, explicou que mais do que o orgulho do resultado final foi o trabalho que teve para o artigo foi aquilo que a deixou feliz. Para esta ‘influencer’, o ponto forte foi o poder trabalhar com marcas regionais, orgulhando-se de poder divulgá-las junto do público e geral. Na sua opinião, esta segunda revista está “ainda mais especial” porque “parece ainda mais madeirense”. “Está muito mais abrangente sobre o que existe na Madeira”, considerou.


Participar foi um "privilégio"


Dídia Anunes é a responsável pela empresa “Petits Cadeaux”, uma das muitas empresas que se deram a conhecer nesta “Improvável”. Para esta empresária participar nesta revista foi “surreal”, confessando ter sentido um privilégio ao fazê-lo, sobretudo porque disse estar ciente de que já existe no mercado regional outras empresas que prestam serviços semelhantes. A “Petits Cadeaux” é uma empresa que se dedica a oferecer “presentes” personalizados, entregando ao domicílio caixas com os mais diversos produtos lá dentro.


“Valentina”, um sonho concretizado


“Valentina” é outra das marcas que têm lugar nesta segunda “Improvável”. Para a sua mentora, a jovem empreendedora Valentina Santos, dar corpo a este projeto, nascido em 2019, tem sido uma experiência “incrível”. A seguir um sonho concretizado há dois anos, Valentina Santos aventurou-se na criação de acessórios de moda e não tem parado desde então. Sobre o resultado da sua participação nesta revista, a criadora disse que foi “super gratificante” ver o seu trabalho exposto.


Mesas mais acolhedoras


Celina Nunes é a responsável pela “Sweet Table”, uma empresa que se dedica a compor mesas, desde a colocação de toalhas até à disposição das louças e que também dá dicas a quem não sabe tornar uma mesa mais bonita ou acolhedora. O projeto nasceu em 2020 e só tem crescido desde então. Celina Nunes já tem muitos clientes na Madeira, mas também no continente. Participar nesta revista, considerou, foi uma experiência muito positiva, tendo gostado muito do resultado final.






Artigo escrito pelo JM Madeira